Até 10x sem juros e frete grátis para todo o Brasil

Como escolher um bom molinete para sua pescaria? O molinete é o aparelho ideal para quem está começando – e a atenção na hora de comprá-lo pode determinar o grau de sucesso que você terá na pescaria, além de economizar seu dinheiro. Se você não quer errar na hora de comprar esse equipamento de pesca, que tal conferir algumas dicas para escolher o seu molinete?

Observe o material de que é feito o molinete

O corpo do molinete pode ser feito de alumínio, plástico, grafite ou de uma mistura desses materiais. Os de alumínio pesam mais e são mais fortes. Já os de grafite são mais leves, menos propensos aos “trancos” do arremesso e mais resistentes à corrosão da água salgada. Os de plástico são mais baratos, porém menos duráveis.

Selecione o modelo adequado para o que deseja

Há diversos modelos de molinete para pesca no mercado. O importante é escolher aquele que mais se adequa à sua finalidade. Há os “ultraleves” (UL), “leves” (L), “médios” (M), “pesados” (H) e ”extrapesados” (XH).

Essa classificação está relacionada à espessura da linha que cada modelo aceita. E quanto mais espessa, mais resistente a linha será.  O L, por exemplo, aceita linhas de 0,10 mm a 0,28 mm (cinco a 12 libras), enquanto que o XH admite linhas acima de 25 libras, destinada a peixes de porte maior.

Observe a relação de recolhimento

A expressão “Gear Ratio” indica a relação de recolhimento do molinete e vem gravada no equipamento de pesca. Por exemplo, um Gear 6:1 sugere que, para cada volta da manivela, o carretel dará seis voltas. Quanto maior for o primeiro número, mais rápido será o trabalho do molinete. Essa relação é importante, principalmente quando se pesca com iscas artificiais de arrasto ou jumping jiggs, pois diminuem o trabalho de recolhimento.

Observe a quantidade e o material dos rolamentos

Quanto mais rolamentos o molinete oferecer, melhor ele será, prestando maior estabilidade e maciez na execução de seu trabalho. Existem molinetes com até 10 rolamentos. Prefira um que possua, no mínimo, quatro rolamentos. Aqueles feitos de esferas de aço inoxidável têm maior durabilidade e praticidade do que aqueles feitos de bucha.

Verifique qual o material e o formato do carretel

O carretel é onde se armazena a linha. Se ele for largo e raso, liberará a linha mais facilmente e permitirá melhores arremessos do que o carretel estreito e fundo. Interprete a largura como a distância entre os rebordos do carretel. Escolha aqueles com saiote, feitos de material leve, como o grafite.

Observe a capacidade da fricção

Uma boa fricção do seu molinete de pesca permite liberação suave da linha, evitando que ela se rompa ou que os anzóis sejam danificados. Se for pescar peixes que desenvolvem grande velocidade em áreas cheias de obstáculos, uma boa capacidade de fricção é fundamental. A fricção pode ser regulada na parte da frente ou atrás.